• Admin

O maior erro na gestão financeira de uma clinica odontológica

O maior erro na gestão financeira de uma clinica odontol´gica
O maior erro na gestão financeira de uma clinica odontol´gica

Muitas clinicas odontológicas não decolam porque, apesar de terem um bom fluxo de pacientes e faturamento, não compreendem que alguns erros básicos impedem a sua alavancagem.


Nesse artigo queremos tratar de forma breve o erro mais comum em gestão de clinicas odontológicas que nós já encontramos em centenas de clinicas odontológicas que já atendemos em nossa consultoria de gestão e marketing para dentistas.


Veja se você também comete esse erro e tome a ação adequada para corrigi-ló o quanto antes:



Confundir faturamento com lucro


Veja, não é incomum encontrarmos donos de clinicas odontológicas que retiram 80%, 90% e até 100% do que sobra do faturamento das suas clinicas.


Para dar um exemplo, tínhamos um cliente de ortodontia que faturava perto de R$ 70.000,00 por mês com suas duas cadeiras, Somando os seus custos e despesas variáveis ele sempre chegava a conta de que "sobrava" um lucro de certa de R$ 30.000,00 por mês.


E ele retirava esses R$ 30.000,00 todo mês para pagamento das suas despesas e gastos pessoais.


Qual o erro aqui? É que os R$ 30.000,00 que sobravam não eram lucro, mas sim, margem de contribuição, ou seja, uma quantia de dinheiro que ele dispunha para pagar além das despesas e custos variáveis que eram gerados toda vez que um serviço era realizado, também os custos fixos, uma parcela para reinvestimento na clinica e a construção de uma reserva financeira.


Então, preste atenção! O lucro bruto, que é aquele dinheiro que "sobra" das suas vendas brutas ainda não é seu, e muito menos é lucro. Veja no exemplo abaixo:


Faturamento do mês: R$ 70.000,00

(-) Despesas variáveis (dental, laboratório, comissões, impostos): R$ $ 40.000,00

---------------------------------

(-) Margem de contribuição (Lucro Bruto): R$ R$ 30.000,00

(-) Despesas fixas (Luz, água, funcionários, aluguel, financiamentos, etc.): R$ 15.000,00

Lucro Líquido: R$ 15.000,00


Ou seja, no caso dessa clinica, o lucro líquido real era de R$ 15.000,00 e não de R$ 30.000,00 com o proprietário acreditava.


Isso clara "sangrava" lentamente o caixa da empresa em R$ 15.000,00 todos os meses. Algo perto de R$ 180.000,00 por ano!!


E não se esqueça desses R$ 15.000,00 pelo menos R$ 5.000,00 deveriam ser retidos em uma "conta de segurança" para serem usados em momentos de dificuldade no caixa da clinica.


Ou seja, nesse caso específico o dono teria a liberdade de retirar cerca de R$ 10.000,00 por mês da sua clinica e não os R$ 30.000,00 como estava fazendo.


E como ele não tinha reserva financeira, pois retirava todo o lucro bruto que sua clinica produzia, o resultado era que sempre precisava gerar fluxo de caixa da pior maneira possível, seja adiantando recebíveis em cartão com taxas altíssimas, seja solicitando empréstimo a bancos ou recorrendo a familiares.



Conclusão


Estude e entenda os conceitos financeiros básicos de gestão de uma empresa. Ainda que sua clinica seja pequena e que seja você mesmo que realiza a maioria dos procedimentos, os cálculos acima ainda são válidos.


Fique esperto com a matemática financeira nas finanças, pois é muito comum confundir lucro com faturamento, lucratividade com rentabilidade e despesas com custos.


Se você precisa de ajuda para ajustar as finanças da sua clinica, entre e contato e converse com um de nossos especialistas. Nós podemos ajudar a organizar a vida financeira da sua clinica,


Senior Consultoria

Gestão de clinicas odontológicas

(11) 3254-7451

atendimento@seniormarketing.com.br





0 comentário