• Admin

As vantagens e as desvantagens de uma franquia de odontologia


Vale a pena comprar uma franquia de odontologia
Vale a pena comprar uma franquia de odontologia

Você está pensando em abrir uma clínica odontológica? Talvez, no momento em que você esteja lendo esse artigo o nosso querido país pode estar vivenciando mais uma crise.


Claro, crises econômicas e políticas são cíclicas, elas vem e vão. Existirão sempre momentos de pico e de vale na economia e na política.


Se preparar bem para enfrentar um cenário econômico e político pouco afeito aos negócios é a chave para superar as dificuldades, que com certeza virão, não só no começo de um novo empreendimento, mas durante toda a vida de uma empresa.

Se você chegou até esse artigo é porque já está decidido que quer ter sua própria clínica, desenvolver o seu negócio e fazer acontecer.


Talvez, a sua motivação seja fazer bem feito aquilo que não encontra nos lugares que já trabalhou ou trabalha. Pode ser que você tenha aquela "chama ardente" do empreendedorismo dentro de você.


Seja qual for a razão que te motiva a abrir uma nova clínica, lembre-se: Vai ser difícil nos primeiros anos. Na verdade, nunca vai ser fácil, mas quer saber? Você vai amar!!


Vale a pena abrir uma franquia de odontologia?


Dentre todos os modelos de negócio que você pode pensar em implantar na sua nova clínica, um dos mais legais é o da franquia de odontologia.


De fato, uma franquia de odontologia aporta muitos benefícios para aquele profissional inexperiente de mercado, ou para aquele empresário de outro setor que deseja entrar no mercado de odontologia.


É que uma franquia de odontologia é um modelo de negócio, ou seja, uma forma de se organizar recursos como pessoas, equipamentos e dinheiro para produzir um resultado, de uma maneira, digamos o mais padronizada possível.


Uma franquia de odontologia tem a sua força na padronização de processos. São os processos de trabalho bem organizados e sistematizados, que se repetidos de forma precisa, tendem (não garantem) resultados bastante satisfatórios para os seus investidores.


É comum encontrarmos dois tipos de empresários que compram uma franquia de odontologia:


A - Profissionais de odontologia recém-formados que buscam um modelo de negócio de crescimento rápido e escalável. Basicamente buscam alguém que lhes dê uma "fórmula", não de sucesso, mas organizacional para "encurtarem" o caminho do aprendizado para uma clínica lucrativa.


B - Profissionais e empresários de outros segmentos (engenheiros, advogados, administradores, etc.) que vêem na odontologia um ramo lucrativo e promissor. Esses são basicamente investidores que vão aprender alguma coisa sobre odontologia, mas o foco será sempre no retorno financeiro (nada errado aqui).


Franquia de odontologia é um bom negócio?


A resposta é: Depende.


Bem, depende de vários fatores. Apesar de todos os benefícios listados mais acima que uma boa franquia de odontologia pode trazer para um empreendedor , existem claro, alguns fatores não tão favoráveis assim.


Vamos ver alguns pontos importantes:


  • Quando você compra uma franquia, você compra uma marca, um modelo de negócios e um padrão a seguir. Não existe muito espaço para criatividade, para a inovação própria. A força da rede está no formato padronizado de tudo. Ou seja, pessoas muito criativas, muito empreendedoras e que gostam de tudo do seu jeito não se adaptam bem;


  • A cobrança costuma ser alta. Veja, o franqueador, o dono da marca, geralmente ganha uma taxa fixa mensal (5% a 8% em média) sobre o faturamento bruto da sua clínica. Não seja ingênuo, é de todo interesse do franqueador que você faça o máximo (e é o máximo mesmo) possível para sua clínica ter um alto faturamento bruto. Isso parece bom a principio, mas numa análise um pouco mais detalhada, percebe-se que você franqueado vai faturar sobre o líquido. Percebe a diferença?


  • Você é mais uma empresário do que um empreendedor quando compra uma franquia. E tudo bem. Mas, perceba: Empreendedor é quem cria (o franqueador), empresário é quem toca o negócio (o franqueado). Alguns especialistas em franquias chegam a dizer que você não é realmente o dono do negócio, já que o ativo mais importante é a marca. E a marca será sempre do franqueador.


  • A verba de publicidade e propaganda (geralmente 2% a 3% mensais) é usada de forma uniforme por todo o país. Claro, que nas convenções de franqueados sempre existem discussões (já participamos de muitas) sobre como fazer atividades de marketing local mais eficientes, mas isso tem um teto. É difícil construir um consenso quando um franqueador tem 100, 200 ou até mais franqueados espalhados por estados tão dispares como Maranhão e Rio Grande do Sul, para ficar em um exemplo.


  • Uma das grandes vantagens das redes de franquia pode também ser a sua fraqueza. As compras centralizadas são sempre em grandes volumes, o que reduz muito para o franqueado o custo de materiais. A questão é a qualidade desses materiais. Se você acredita em uma odontologia de ponta onde o paciente deve receber o que existe de melhor, bem você vai ficar...decepcionado.


  • Supervisão intensa. Você vai abrir seu notebook de manhã na clínica e alguém lá na matriz também vai ver cada movimentação, cada detalhe, tudo o que está acontecendo na sua clínica. Se a meta da semana não for batida eles vão te ligar, e acredite, vão colocar pressão. Se todo esse nível de cobrança e supervisão (quase um Big Brother) é um problema para você, então pense duas vezes.


  • Quanto mais você cresce a marca, mais dinheiro o franqueador ganha. Ele faz isso, porque com os resultados que você produz na sua unidade, a marca fica mais valiosa, eles vendem mais unidades e você, bem você não ganha nada dessa produção de riqueza. Ela fica toda com o franqueador.


Bem, isso tudo posto, é preciso ainda saber escolher corretamente a franquia de odontologia.


Existem franquias de todos os tipos. Existe aquela mais organizada, a que tem uma marca mais forte, que tenha um suporte de campo que não seja somente uma pessoa que vá preencher um check-list na próxima visita.


Existem sim boas franquias de odontologia e más franquias de odontologia. Pono final.


Um ponto elas tem em comum: Investem milhões de reais para se auto promoverem. Vai difícil você encontrar uma franquia que não promete milagres. E as vezes eles acontecem mesmo. Você vai encontrar dentro da mesma rede unidades que faturam centenas de milhares de reais e outras que estão com dificuldades para fechar as contas. É que muito do resultado depende do franqueado.


Não caia também na ilusão de que a franquia vai te dar tudo prontinho e seu trabalho vai ser reduzido.


Novidades que talvez os franqueadores não te contaram naquele stand lindo do CIOSP:


  • Contratação de equipe ainda é com você.

  • Negociar com os seus colegas dentistas. Você.

  • Cuidar da gestão da rotina. Com você.

  • Demitir um funcionário. Você.

  • Admitir um novo funcionário. Você também tá?

  • Fazer a gestão financeira da unidade. Seu trabalho.

  • Executar, supervisionar e cobrar metas e resultados das ações de marketing e captação de pacientes. Você.


Bem, entenda, você está comprando um modelo de negócios, não uma fórmula mágica que dará certo sozinha. Você vai precisar trabalhar muito. Dentro da clínica e prestando contas ao franqueador. Afinal, ele faturará cada vez mais que seu faturamento aumente, lembra?


O que de fato uma franquia de odontologia entrega para o dentista?

Um manual de marca. Como usar sua logo, cores, formatos em qualquer meio de comunicação.

Uma presença na internet, geralmente padronizada. O mesmo post publicado em Uruguaiana no Rio Grande do Sul, vai ser publicado na unidade de João Pessoa. Se quiser fazer algo diferente, adivinhe? Isso ai, vai ter que pedir autorização ao franqueador.

Uma pesquisa de mercado (isso vale ouro, mas tem outras empresas que fazem análise de geomarketing para odontologia também).

Um padrão arquitetônico. Nem sempre será como você gostaria, mas tem um padrão sim.

Um forma de captar pacientes. Geralmente sobre o nome de "Manual de Marketing".

Um manual de operação. Basicamente com a rotina de como você opera sua undiade no dia a dia: Como abrir o caixa, como fechar o caixa, marcar consultas, check-lists de rotinas de esterilização, como fazer cobrança. Muito útil.

Uma central de compras. Isso facilita muito a logística e principalmente os custos. Ok, existem cooperativas que fazem o mesmo papel, mas sem dúvida, é um poderoso recurso.

Algumas franquias tem uma operadora de crédito por trás delas, o que permite que tenham planos próprios de financiamento para pacientes o que facilita muito a venda de plano de tratamentos. Isso já foi mais relevante, mas hoje existem pelo menos 12 empresas de financiamento para tratamentos odontológicos no mercado, onde o dentista vende a prazo e recebe à vista. Claro que com descontos.


Sem dúvida é um bom pacote de serviços e pesa bastante na hora de decidir sobre a compra ou não de uma franquia de odontologia.


Afinal, vale a pena comprar uma franquia de odontologia?


Na nossa sincera opinião, para algumas pessoas, sem dúvidas! Para quem é inexperiente em gestão e que não quer construir a sua própria marca, que deseja receber um modelo de negócios pronto, testado e por isso pagar um preço, na nossa opinião alto, sim, mas muitas vezes justo, vale a pena!


Mas, por outro lado, para aquele dentista ou empresário mais experiente que já detêm o know-how da odontologia, que já tem uma clínica com relativo sucesso, que precisa de orientação para a sua organização e lucratividade, não vale a pena, na nossa opinião.


É que o preço cobrado em forma de taxa de franquia + Royalties + Taxa de propaganda atrelado ao fato de você ter que ficar conectado a franqueado por um tempo médio de contrato (5 anos) torna esse negócio muito oneroso para quem já tem uma clínica ou já tem uma experiência mínima em gestão e marketing.


Mas, ao fim do dia, é uma equação que você mesmo tem que responder. Você precisa ponderar sobre o que é mais importante para você: Receber tudo pronto? Ter liberdade para administrar um negócio como quiser? Participar de uma rede? Ser uma empresário ou um empreendedor? Você decide. Não existe certo ou errado. Existe o melhor para você.


Concluindo, franquias de odontologias valem a pena para algumas pessoas e profissionais que tenham certas características psicológicas e comportamentais, que estão vivenciando um momento de vida específico.


Para todos os outros que acreditam que podem conseguir uma boa orientação e tutoria de uma empresa experiente em gestão, marketing e vendas para odontologia, existe a Senior Marketing. Bem, existem outras também, mas conte sempre conosco!!


Senior Marketing

25 anos no mercado de odontologia

atendimento@seniormarketing.com.br

(11) 3254-7451